sábado, 21 de março de 2009

PARABÉNS PRA NÓS DOIS



Hoje, 21 de março, é uma data muito especial para mim. Há vinte e nove anos, em 21 de março de 1980, eu via realizado o grande sonho de minha vida: foi quando me casei, em Belo Horizonte, com o Nilo, momento de encantamento, quando mergulhei em meus sonhos e passei a vivenciar minha real felicidade. Hoje, olhando o passado, vejo como os anos passaram depressa, sem que nos déssemos conta. Sinto que já não sou a mesma: os cabelos embranquiçaram, a pele perdeu o viço, o peso dos anos começou a deixar as suas marcas. Nilo também já não é mais o mesmo: a calvice se acentuou, os dentes lindos já levaram alguns retoques, a barriga cresceu um pouco. Somente os olhos conservaram o azul turquesa pelo qual me apaixonei. Mas o amor, esse o tempo não conseguiu destruir e, ainda hoje, nos olhamos com a mesma ternura que sempre nos emocionou nos nossos momentos de carinho.

4 comentários:

Amin Feres disse...

Quanta nostalgia me trouxe esta foto e seus personagens, o lugar, o tempo, o momento e a emoção nela impressas. Quanta nostalgia. É por essas e por outras que sou admirador declarado de fotografia.

Quanta emoção registrada em um momento que relógio não marca, e calendário não registra, que intensidade de calor, de batimentos, de pulsações, de reflexos. Quanta emoção. É por essas e por outras, a minha admiração.

Quantas saudades de todos os momentos que como um raio perpassam o meu pensamento ao ver esta foto. Gargalhadas, viajens, saraus, petit comitê, jantares, fondy, serestas, descobertas, confidências. Quantas saudades, é por estas e por outras que canto estas verdades.

Quanta lembrança se coleta. As "histórias mal contadas" repetidas diversas e "inéditas" vezes e depois poder ler e reler. Registros de uma Hora que se faz presente. Quanta lembrança se coleta.
Credo, será que virei poeta?

Beijos no coração. Amin Feres

Arlene disse...

Aminzinho, meu querido, essa foto é o maior documento que guardo dos momentos preciosos que vivi aí em Ressaquinha, junto a vocês, ao Nilo, onde fui feliz. Amei seu comentário. Emocionante, lindo, me levou às lágrimas. Eu não conhecia esse seu lado poético! Ah, quanta saudade das alegres noitadas que vivenciamos, ao sabor da fondue, das músicas francesas e sertanejas, do carinho que nos envolvia. Mas ainda alimento a esperança de um dia, quem sabe, voltar a viver essa felicidade. Deus é Pai. Beijos de sua tia que o ama, Arlene.

Claraluz disse...

"Minha já querida Menina Sorriso"

Que alegria senti ao ler sua postagem homenageando um pouco de seus sonhos de mulher realizada.
É muito bom quando temos um amor que nos completa e faz parte de nossos sonhos e realizções.

O "seu Nilo" me parece ser assim para você, e isso me deixou feliz, pois taí um dos motivos de seu belo sorriso. Não importa o tamanho da calvície, da barriga e até o encantador olhar celeste, o que importa são os momentos vividos por vocês dois, isso sim é o que te fez escrever sobre esse belo momento de união.

Nilo e Arlene não são mais os mesmos, claro que não, aprenderam que cada um é único e cada qual unido por tudo aquilo que sonharam, sentiram, conquistaram, viveram e transformaram...

Parabéns por continuarem um sonho que começou no dia 21 de março de 1980!

E que seja eterno ...

Arlene disse...

Claraluz, que linda mensagem vc postou sobre a minha união com Nilo.Tudo é exatamente como vc disse: o que vale mesmo é a nossa união, que já alcançou a casa dos 30 anos, sonho que se realizou em 21 de março de 1980. Obrigada, amiga, pelas estimulante palavras. Beijos. Arlene.