sábado, 21 de março de 2009

A MENINA E A BORBOLETA AMARELA



A BORBOLETA E A MENINA
Zé Alberto Costa

A borboleta amarela
veio da rosa pra mim,
em minha mão calejada
deixou olor de jasmim,
um momento comovente
que só se vê num jasmim.

A borboleta e a rosa
se confundem na folhagem,
uma nasce perfumada,
outra parece miragem,
uma vive no jardim
a outra está de passagem.

A menina acompanhou
aquela cena tão bela
desejando criar asas
e sair pela janela
beijando todas as flores
qual borboleta amarela.

José Alberto Costa é jornalista, escritor e poeta. E é meu amigo. Participa do grupo literário Movimento da Palavra, onde apresenta verdadeiras jóias poéticas, trabalhos que posta no blog do Movimento (movimentodapalavra.blogspot.com). Visitem esse blog e lá encontrarão grandes poetas alagoanos e também de fora do Estado. É um blog lindo!

3 comentários:

JAC disse...

Arlene,
realmente foi uma surpresa a publicação deste poema em sua coluna. Fico grato à sua gentileza e ao seu exagero de querida amiga.
Muito obrigado.
Zealberto

Arlene disse...

Você merece! Arlene

Geraldo Coelho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.